correspondências

O teu pai era assim, não perdia tempo para pôr-se em contacto com altos personagens, fosse quem fosse. Escreveu ao Papa Pio XII a falar-lhe do Subud, e ao General de Gaulle a explicar-lhe as suas teorias de geo-estratégia mundial. Provavelmente terá escrito a bastantes mais pessoas, mas não me contou. Eu, ficava todo ufano de … Continue reading correspondências

projectos

A organizar outro blog no WordPress totalmente dedicado aos textos do meu pai - artigos antigos em papel, textos publicados em blogs e sites alheios, excertos dos livros que publicou.Brevemente, numa blogosfera perto de si. 

Vocês são crianças índigo

Por eu ter escrito um artigo sobre o tema, a autora deste blog recordou esta semana que pertence a uma geração conhecida como de crianças índigo. E o que são as crianças índigo? Sensíveis, intuitivas, criativas, algumas com capacidades paranormais, quase todas resistentes à imposição de autoridade e capazes de formular as suas próprias teorias … Continue reading Vocês são crianças índigo

Do it yourself best seller – As lições do Código da Vinci

Até o Jornal de Letras se rendeu e, na última edição, traz um estudo sobre este fenómeno editorial. Trezentos mil exemplares vendidos só cá em Portugal, é obra. E, pela experiência de quem o comprou, cada livro é emprestado a uma média de 4 pessoas que o devoram num instante. Confesso que li o livro … Continue reading Do it yourself best seller – As lições do Código da Vinci

Arthur C. Clarke – onde a religião encontra a ciência

O maremoto que assolou a Ásia e arrasou o Sri Lanka fez-me recordar o mais famoso habitante desta região, o muito britânico Arthur C. Clarke. A religião de que se fala no título não tem nada a ver com credos eclesiásticos. Religião é aquele sentir da unidade entre nós e tudo o que nos cerca, … Continue reading Arthur C. Clarke – onde a religião encontra a ciência

Se Shakespeare tivesse um computador portátil…

Há muitos séculos atrás, numa galáxia distante… melhor dizendo, antes que uma senhora inglesa se chateasse com o marido português e começasse a escrever longos livros chatérrimos sobre um adolescente imbecil chamado Harry Potter, o autor mais vendido em Inglaterra chamava-se Terry Pratchett. Claro que ser um top de vendas nada significa quanto ao valor … Continue reading Se Shakespeare tivesse um computador portátil…