projectos

A organizar outro blog no WordPress totalmente dedicado aos textos do meu pai – artigos antigos em papel, textos publicados em blogs e sites alheios, excertos dos livros que publicou. Brevemente, numa blogosfera perto de si.   Advertisements

Read More →

Uma voz para o Natal

Luís Gaspar é locutor de publicidade, uma das melhores vozes na sua área. Felizmente, para muitos amigos e colegas, o Luís dedica o seu tempo livre a outras actividades. Até há pouco tempo, limitava-se à actualização do seu site que, entre outras, incluía uma secção de poemas, alguns com locução sua. Agora foi mais longe e criou o Estúdio Raposa, […]

Read More →

O terrorismo tem os dias contados

O Capitão América está de volta (e com o Thor a ajudar) Criado no início da 2ª Guerra Mundial, o Capitão América foi um herói que começou a combater o Eixo enquanto, na vida real, os EUA ainda eram neutrais. Esta serie de aventuras começa com Steve Rogers, um civil fracote que se oferece para uma experiência secreta a fim […]

Read More →

Os sabotadores da Mocidade Portuguesa

Quando visito a Feira do Livro ou alguns alfarrabistas e vejo os livros de leitura que tive na 3ª e 4ª classe, ocorre-me sempre a questão: “Como é que eu sobrevivi a isto?” As capas com as criancinhas da Mocidade Portuguesa muito risonhas, ou com a criança de ar respeitador a ler junto à mãe, à porta de uma pobre […]

Read More →

Uma era de oportunidades

Estou na situação de uma criança gulosa que arranja emprego numa fábrica de chocolates. Um colega que, ao espreitar este site, descobriu que pai e filha são fãs do Pratchett, despejou-me a colecção toda do Discworld que lá tinha em casa. Agora, num desses livros, Moving Pictures, encontro um conceito que cito de cabeça: “Que bom que é vivermos numa […]

Read More →

Frank Miller e o renascimento dos heróis

Mais uma vez o cinema a adaptar obras de um ídolo meu da banda desenhada. O ídolo chama-se Frank Miller, desenhador e argumentista que foi autor de várias obras primas da BD nos últimos 20 anos. A obra agora adaptada ao cinema chama-se Sin City e é um dos seus trabalhos mais famosos deste autor, devido a um experimentalismo gráfico […]

Read More →

O Christian Andersen do séc.XX

Corria a década de 60 e a indústria da banda desenhada americana andava pelas ruas da amargura. Uma onda de moralismo, a fazer lembrar em muito a que agora ataca as televisões, proibira as cenas de violência, tiros, sexo e terror. Finis o traço erótico de Alex Raymond nas suas series Flash Gordon e Agente Secreto X-9. Finis os arrepios […]

Read More →

Quando foi a última vez que fez alguma coisa pela primeira vez?

  Esta frase é o slogan de uma nova empresa portuguesa. Que trabalha para outras empresas, comercializando soluções simples e naturais para apreciar a vida, satisfazer o ego e de fidelizar clientes. Mas os seus produtos são um pouco diferentes do habitual. Tão diferentes que são cada vez mais os particulares adquirirem tais soluções para seu gozo pessoal. Ouçamos António Quina no seu site a apresentar o seu catálogo de propostas: “Somos pioneiros no conceito de transformar experiências em presentes inesquecíveis. Porque sabemos que cada vez mais as pessoas valorizam as “emoções”, sensações únicas, fugas ao quotidiano, momentos de boa disposição, recordações inesquecíveis. Lazer, relaxamento, acção, divertimento, espanto, adrenalina. São páginas e páginas recheadas de sugestões espectaculares. São momentos e sensações de puro prazer. A leitura do nosso guia é já uma experiência. Comece por aí. Depois fale connosco. Seja muito bem-vindo ao seu Guia de Experiências. Porque a vida são realmente 2 dias…” Já trabalhei como redactor de publicidade, com contas de bebidas, carros, chocolates. Mas nunca esperei encontrar uma empresa de marketing que vendesse, à séria, experiências para um maior prazer de viver. Artur Tomé

Read More →

Vocês são crianças índigo

Por eu ter escrito um artigo sobre o tema, a autora deste blog recordou esta semana que pertence a uma geração conhecida como de crianças índigo. E o que são as crianças índigo? Sensíveis, intuitivas, criativas, algumas com capacidades paranormais, quase todas resistentes à imposição de autoridade e capazes de formular as suas próprias teorias acerca do mundo, as crianças […]

Read More →

O Regresso de Columbo

O tenente Columbo está de volta à RTP Memória, às 3ªs feiras, pelas 23.00h. Série de culto na década de 70, com vários prémios enquanto durou, Columbo vive de excelentes argumentos e da interpretação extraordinária de Peter Falk. Histórias policiais baseadas em crimes aparentemente perfeitos, cada história começa sempre com o assassino a planear e executar o crime, criando um […]

Read More →

Inteligência emocional

Os últimos posts da Marta e certos acontecimentos particulares recentes fizeram-me rever a educação ideal para os jovens de hoje, em comparação com a do meu tempo. Quando eu nasci, o meu pai, sargento da Marinha, decidiu que eu seria oficial da Marinha quando crescesse. Quando, aos oito anos, tive de passar a usar óculos, o meu pai chorou de […]

Read More →

A crónica constipada

Peço desculpa a todos os meus admiradores mas a minha habitual colaboração das 5ªs feiras ficou no tinteiro – que é como quem diz, no computador ou, melhor dizendo, nem chegou a entrar… Isto um homem não é de ferro e, depois do Paulo Portas ter apresentado governo, do Louçã ter dito o que disse ao Portas e do Freitas […]

Read More →

Jack Kirby, o rei dos super-heróis

Já que falei em Will Eisner, nada mais natural que referir outro dinossauro da BD americana, o espantoso Jack Kirby (1917 – 1994). Nascido por altura da Primeira Guerra Mundial, Kirby começou a desenhar pouco depois de sair do berço, tendo colaborado em todo o tipo de publicações imagináveis e trabalhando qualquer género que lhe encomendassem: histórias de terror, romances […]

Read More →

As Fontes do Paraíso de Arthur Clarke

Este livro é uma colectânea de contos disfarçada, tantas são as histórias que se entrelaçam, no tempo e no espaço. (*) O tema principal é um sistema revolucionário de partida para o espaço: não com foguetes, mas… de elevador. Admitindo a produção industrial de uma nova fibra muito mais leve e mais resistente que o aço – e várias soluções […]

Read More →

A aristocrata que cresceu na rua

Modesty Blaise surgiu na década de 60 e fez mais pela igualdade de direitos entre os sexos do que todas as revoluções da moda de então. Ao contrário do retrato das mulheres propalado pelo marialva do James Bond, Modesty era uma mulher à beira dos trinta anos, rica e independente após se reformar de uma intensa vida à testa de […]

Read More →

Ironia britânica

Leslie Charteris nasceu na Indonésia, educou-se em Inglaterra e aí começou a publicar os primeiros livros do Santo. Estávamos no início da década de 1920 e Simon Templar é uma espécie de Robin Hood que combate os mercadores da morte, como então se chamavam aos negociantes de armas. Elegante, anarca, tem a cabeça a prémio em vários países. Mais do […]

Read More →

promethea

I am Promethea The child who stands Between fixed earth and insubstantial air, A thought who yet treads matter’s rain swept strands, and mortals are the sandals that I wear I am Promethea, From mind’s pure light I stoop into Earth’s gloom. From fable’s day descending into Fact’s cold weighty night, from lyric atmosphere to mammal clay.. I am Promethea, […]

Read More →

Se Shakespeare tivesse um computador portátil…

Há muitos séculos atrás, numa galáxia distante… melhor dizendo, antes que uma senhora inglesa se chateasse com o marido português e começasse a escrever longos livros chatérrimos sobre um adolescente imbecil chamado Harry Potter, o autor mais vendido em Inglaterra chamava-se Terry Pratchett. Claro que ser um top de vendas nada significa quanto ao valor literário do autor – mas […]

Read More →

O Rasputine da Banda Desenhada

Pode parecer uma provocação apresentar um argumentista de BD como um autor a merecer o interesse dos leitores deste blog. Mais ainda se eu disser que considero o homem um dos maiores autores da língua inglesa. Para piorar as coisas, duas das suas obras foram adaptadas ao cinema de forma desastrosa. “A Liga dos cavalheiros extraordinários” deve ser o pior […]

Read More →

Para acabar de vez com as trilogias

Não contente com ter publicado dois textos meus numa mesma semana, a dona deste site pôs os pés à parede: – Não podes escrever só dois textos quando comentas uma trilogia de cinco volumes. É preciso, pelo menos, mais outro. A escravatura já acabou, minha gente. Mas sempre aproveito a falta de tempo e inspiração para citar uma passagem da […]

Read More →

A trilogia em cinco volumes

Esclareço que escrevo este texto no pleno uso das minhas faculdades mentais. Não bebi, não fumei nem ingeri sob qualquer forma nenhum produto com efeitos psicotrópicos. Esta trilogia é que é louca por natureza. The Hitchhiker’s Guide To The Galaxy é um projecto de Douglas Adams que começou como programa de rádio, passou a livro e se tornou uma lenda […]

Read More →