vá para fora cá dentro

No fim-de-semana antes da Páscoa fui a Braga mudar de ares.

Ao sairmos da estação, depois de três horas e meia num expresso, resolvemos ir à agência de viagens em frente, perguntar onde ficava a pousada de juventude. Uma senhora, muito atrapalhada, respondeu:

– Para isso têm de ir para Braga…

Não me digam que fui outra vez parar ao Areeiro…! Nem sequer era eu que ía a conduzir…

Mas não. Para a senhora, Braga resumia-se ao centro da cidade e lá fomos nós a pé até uma pousada de juventude já lotada. Reencaminharam-nos para uma residencial com um elevador de velocidade supersónica e, arrumada a bagagem, partimos à aventura.

Descobri que os pombos bracarenses gostam de comida do McDonald’s e cheguei a ver um ser perseguido por uma criancinha psicopata que o tentava atropelar no meio da praça principal, com o seu carrinho.
Talvez devido ao mau tempo e, principlamente, por não haver tanta calçada como cá em baixo, por vezes parecia estar noutro país. Mas depois reparava nas ruas repletas de decorações pascais, com um Cristo muito martirizado e sangrento em tudo o que era poste e montra (viva o culto do sofrimento…) e lá me convencia de que ainda estava cá.

Também Braga já foi invadida pelo Império Chinês mas as zonas resistentes são algo bizarras. Passei por uma montra que continha os seguintes elementos: um biombo, um candeeiro de rua, um candeeiro de mesa-de-cabeceira e dois jipes. Dois jipes a sério! What the…?

Entretanto encontrámos uma loja TV Cabo a anunciar um serviço já descontinuado há largos meses. Primeiro pensei em tirarmos fotos em frente à loja mas, para não parecermos malucos, resolvemos entrar e meter conversa com a senhora, saber como vai o negócio, se detesta tanto o Siebel como nós, etc – o que foi uma atitude bem mais sã…

Para desespero do Edgar, também há lojas de música em Braga e lá foi a Marta testar os pianos. Tive de os deixar lá mas, para compensar, trouxe uma pandeireta artesanal, que também deve chatear os vizinhos.

Regra geral, as pessoas são incrivelmente simpáticas e a cidade vale a pena e recomenda-se… quando não está a chover torrencialmente.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.