What would Granny Weatherwax do?

I’ve always had a soft spot for the stern. They have the discipline I lack, they’re objective where I’m soppy – and they may not smile much, but will always tell it like it is. My favourite teachers at school and university were the ones that, even though I dreaded their grading pen, always made […]

Read More

enough of darkness

Regresso ao Mundo do Disco, onde acabo sempre por voltar. Desta vez com minúsculos Pictsies escoceses e com muitas saudades de quem mo ofereceu. “When I’m old I shall wear midnight, she’d decided. But for now she’d had enough of darkness.” I Shall Wear Midnight, Terry Pratchett

Read More

Uma era de oportunidades

Estou na situação de uma criança gulosa que arranja emprego numa fábrica de chocolates. Um colega que, ao espreitar este site, descobriu que pai e filha são fãs do Pratchett, despejou-me a colecção toda do Discworld que lá tinha em casa. Agora, num desses livros, Moving Pictures, encontro um conceito que cito de cabeça: “Que […]

Read More

Se Shakespeare tivesse um computador portátil…

Há muitos séculos atrás, numa galáxia distante… melhor dizendo, antes que uma senhora inglesa se chateasse com o marido português e começasse a escrever longos livros chatérrimos sobre um adolescente imbecil chamado Harry Potter, o autor mais vendido em Inglaterra chamava-se Terry Pratchett. Claro que ser um top de vendas nada significa quanto ao valor […]

Read More

finalmente o Pratchett!

Excepcionalmente – e talvez por ser, de todos os autores que o meu pai me tenta fazer ler, o único que já li, e adorei (será que os outros também são assim tão bons…?) – segue-se um post sobre o Terry Pratchett. A vantagem que os livros dele têm sobre Rowlings ou Zimmer Bradleys é […]

Read More