um dia beijo-te

um dia beijo-te ao som do vermelho tinto que trazemos no sangue mesmo que não sintas fervilhar no teu os meus lábios dir-te-ão mais que as palavras e juras que carrego nas veias. um dia beijo-te ao chegar a coragem de dizer sem versos as rimas que sinto na minha pele ansiosa pela tua de poros e pêlos e fendas […]

Read More →

antigas e eternas crises de fé

Como o antepassado milenar, duvido por não ver. Há todo um sistema que fui descobrindo/criando/fixando para responder a comos e porquês. E que agora vacila. Porque uma ascensão – de acordo com os pilares – implicaria pôr os pés nas águas, na esperança de conseguir andar sobre elas. Aquilo que sinto ser verdade pede-me que seja temerária. Pior: livre. Dos […]

Read More →