sempre foi a minha preferida

Because of the skin’s ubiquity, its two square yards suffer the slings and arrows of fortune more than does any other part of the body. It survives our clumsiness, struggles with gravity, and deliberate violence. Abraded, bruised, even cut, it struggles to hold the insides in and the covering together. The very sensitivity that affords us so much pleasure results […]

Read More →

puurrrrrr

M: Então, como foi o filme? Pessoa Ruiva: Ele aparece… e faz coisas… e está lá. Não tenho paciência para homens que têm a mania que são bons. Pior ainda quando fazem beicinho para que se note mais. Nunca gostei dos filmes do James Bond com as mariquices dos martinis e dos carros e das engenhocas e das meninas. Mas […]

Read More →