Só tu em mim renasces, sempre e a toda a hora:
Por nunca te abraçar é que te tenho agora.

R. M. Rilke