Agosto.
Não há mês que deteste mais. Não acontece nada, não há ninguém, é árido e estéril.
Podia escrever sobre um Bono de camisa rosa-shock e chapéu de cowboy a pedir-nos para ajudar África quando o nosso país está a arder, sobre esses mesmos incêndios, sobre a parvoíce que é a ideia de construir um aeroporto na província ou de introduzir o TGV num país com pouco mais de 92 mil km2… Mas estou demasiado habituada a que este seja o mês da inércia.

Advertisements
Posted by:M

5 thoughts on “a culpa é toda dele:

  1. Agosto é o mês em que vemos as praias com tanta gente que já nem o Marques Mendes lá cabe. Agosto é o mês pelo qual os putos anseiam, para poderem ir à praia com a colónia de férias e aprenderem canções no autocarro que mais tarde se revelarão como destruidores da moral e dos bons-costumes. Agosto é o mês do calor estupidamente parvo.De facto, Agosto não é assim tão positivo. Mas também, se não houvesse Agosto, não havia praia nem momentos para reflectirmos nas coisas realemente importantes da vida, como a exploração de ovas das carpas do Guadiana.Está aqui um blog a roçar o catita!

    Like

  2. este ano concluí q, d facto, eu n sou uma pessoa d verão e q o melhor a fazer é procurar um sítio onde este se pareça mais com o fim da primavera ou o princípio do outono.é claro q se fosse uma pessoa sociável, ou tivesse 50 kg a menos e ficasse bem em fato-d-banho, o verão (e agosto em especial) até se passava bem.valéria

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.